LEIA TAMBÉM

Representantes das forças de segurança pública cearenses e de outros estados participaram, nesta segunda-feira (12), do I Seminário Internacional de Polícia Comunitária e Estratégias de Segurança Pública do Ceará. O evento, que aconteceu no Palácio da Abolição, sede do Governo do Estado do Ceará, foi promovido pela Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (Aesp), por meio do Fórum Permanente de Segurança Pública e Cidadania, e proporcionou um ambiente de diálogo e reflexão sobre a filosofia de polícia de proximidade, além de apresentar as ações de segurança pública locais e experiências internacionais. A abertura do evento foi conduzida pela vice-governadora do Estado, Izolda Cela, que apresentou o trabalho do Pacto por um Ceará Pacífico, e pelo secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Costa.

Na sequência, o secretário de segurança da Embaixada Japonesa no Brasil, Kenichi Suzuki, apresentou um painel sobre a Polícia Nacional Japonesa. O país tem na filosofia de Polícia Comunitária a fundamentação de todas as ações de sua polícia, se tornou um exemplo para diversas corporações pelo mundo e vem difundindo sua metodologia no Brasil, por meio, da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica). “Na verdade, desde 2000 a Jica começou seus projetos, então fica cada vez mais familiar a polícia comunitária, a cultura de polícia comunitária está sendo ampliada em todo Brasil, e espero que essa filosofia seja disseminada não só nas corporações governamentais, mas também nos moradores e na sociedade toda”, pontuou Suzuki.

As atividades da manhã foram finalizadas pelo assessor de Polícia Comunitária da PMCE, Capitão Messias Mendes, que falou da sua experiência de visita técnica à Polícia Nacional Japonesa. O oficial, que visitou o país nipônico nos anos de 2015 e 2018, fez um paralelo entre as ações realizadas nos dois países.

Entre as ações desenvolvidas pelo Pacto pelo Ceará Pacífico, o oficial destacou a implantação das Unidades Integradas de Segurança (Unisegs), a instalação de Bases do Programa de Proteção Territorial e Gestão de Riscos (Proteger), a criação do Grupo de Apoio às Vítimas de Violência (GAVV) da Polícia Militar do Ceará (PMCE), do Grupo de Segurança Escolar e do Grupo de Segurança Comunitária, que atua na mediação de conflitos e visitas às residências, trabalhando a intersetorialidade das ações de segurança pública nos territórios. Iniciativas que já resultam sinais positivos no combate aos crimes territoriais.

Experiências de sucesso no Ceará

No turno da tarde, foi a vez do Ceará mostrar suas experiências. O secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Costa, apresentou o painel “Estratégias de Segurança Pública no Ceará”. O titular da SSPDS falou das inovações implantadas pela pasta durante sua gestão e como os trabalhos desenvolvidos na área de ciência, tecnologia e inteligência artificial podem apoiar as ações de policiamento comunitário.

“O que a gente busca alcançar é algo que é chamado de policiamento de precisão. Então a ideia é que o policial aborde menos, mas aborde as pessoas que precisam ser abordadas, que são aquelas pessoas que tem histórico com o crime, e isso só é possível através da tecnologia, da inteligência artificial, da análise em tempo real dos dados. A gente já alcança muito isso através da abordagem veicular, através do Sistema Policial Indicativo de Abordagem (Spia), a Ciops (Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança) orienta e cada vez mais o policial aborda apenas veículos que são roubados, furtados, clonados, ou que foram envolvidos em algum crime, a gente precisa trazer essa realidade também para as pessoas agora”, explicou André Costa.

continua depois da publicidade

continue lendo

O titular da SSPDS destaca também a importância deste Seminário para a tropa. “É importante que o policial que está na ponta, que trabalha diretamente com o cidadão, entenda como ele se encaixa na estratégia de segurança do Estado, e qual a sua importância no contexto da estratégia global para a melhoria da qualidade de vida das pessoas”, pontuou o secretário.

A programação do Seminário ainda contou com o painel “Novas Estratégias de Segurança Pública”, apresentado pelo secretário-chefe da Casa Civil do Governo do Ceará, Élcio Batista, e outro com o tema “Segurança Pública Assimétrica”, conduzido pelo superintendente de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp), Aloísio Lira.

Ampliar os conhecimentos

O tenente-coronel Castelo Branco, que é comandante do 5° Batalhão da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, veio a Fortaleza para participar do Seminário Internacional e também será aluno do curso promovido pela Aesp. O oficial, que já desenvolve ações de polícia comunitária em sua unidade, conta que esta é uma oportunidade única de trocar experiências e ampliar seus conhecimentos. “O objetivo principal é adquirir conhecimento, conhecer as experiências do Japão e do Ceará, que já são referências. Eu creio que a polícia comunitária é o futuro, eu tenho dito ao meu efetivo que a gente não trabalha por produtividade e sim pelo grau de satisfação que a comunidade recebe dos nossos serviços. Claro que a pronta-resposta tem que ser dada, a força reativa tem que ser utilizada, mas, o contato principal com a comunidade, saber o que a comunidade está passando, interagir é fundamental e eu desejo que não seja uma tendência não só no Ceará ou no Rio Grande do Norte, mas em todo Brasil”, declarou o policial potiguar.

Disseminação da Filosofia de Polícia Comunitária

Para dar continuidade à disseminação desta doutrina, a Aesp promoverá entre os dias 13 e 23 de agosto, a primeira turma do Curso Estratégico de Policiamento Comunitário. A capacitação terá uma carga-horária de 48 horas/aula e reunirá gestores de segurança pública, oficiais da PMCE, policiais civis do Ceará e policiais militares dos estados da Paraíba, Rio Grande do Norte e Piauí. Segundo o Plano de Ação Educacional do curso, a capacitação irá abordar temas como a filosofia de polícia comunitária, Fundamentação Sociológica da Atividade de Prevenção Especializada e técnicas de Mediação de Conflito no exercício da atividade policial militar, entre outras disciplinas.

  • Acompanhe as ações do Governo pelo Whatsapp

O post Policiamento Comunitário e Estratégias de Segurança Pública do Ceará são temas de Seminário Internacional apareceu primeiro em Governo do Estado do Ceará.

A informação é da Assessoria de Comunicação